sábado, 21 de maio de 2011

Ateus planejam festa para o dia do arrebatamento



Organizações ateístas dos Estados Unidos resolveram se manifestar contra anúncios feito pela Family Radio que pregoa que o arrebatamento acontecerá no dia 21 de maio.

A contracampanha colocou outdoors em algumas cidades como Oakland, Califórnia, onde funciona a sede do ministério, afirmando que essa mensagem divulgada pelo ministério de Harold Camping é absurda.

O texto dos ateístas diz: “Arrebatamento: Você sabe que é absurdo. Há 2000 anos esperando que aconteça a qualquer momento”.

Para mostrar a descrença na profecia da Family Radio os ateus americanos estão marcando “celebrações do fim do mundo” que acontecerão nos dias 21 e 22 de maio. De acordo com o site American Atheists, na chamada “festa do arrebatamento” as pessoas serão convidadas a “aprender a verdade”. Essas celebrações ocorrerão também em Houston, Texas, e Fort Lauderdale, na Flórida.

“Isso mostra como a religião machuca as pessoas”, explica David Silverman, presidente do American Atheists. “Nossa esperança é que aqueles que não são facilmente enganados aprendam com as pessoas que são”.

http://www.cgiadb.com.br/noticias/ateus-planejam-festa-para-o-dia-do-arrebatamento/

Silas Malafaia solta o verbo contra as comemorações do centenário das Assembleias de Deus




Durante o programa exibido no dia de hoje, 30, o pastor Silas Malafaia convidou a todos os cidadãos brasileiros a entenderem melhor o que está escrito no texto do Projeto de Lei 122/2006 que foi desarquivado pela Senadora Marta Suplicy.

O texto redigido com a intenção de acabar com crimes homofóbicos acaba condenando todo tipo de crítica voltada ao grupo de homossexuais, bissexuais e transgênicos.

O pastor comparou então o texto da PL 122 com Constituição Federal em principal o artigo 5º que garante a manifestação de expressão, concluindo que o texto da PL afeta diretamente o que a CF garante ao cidadão, sendo então uma lei anticonstitucional.

Malafaia deixou claro que tem o direito de criticar a homoafetividade, mas que é completamente contra ao crime de homofobia e que vai continuar alertando a população sobre os exageros da referida lei.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo também deixou claro que não ficou satisfeito com a emenda que a senadora do PT fez ao projeto permitindo que os pastores e demais líderes religiosos apenas fale sobre o homossexualismo dentro de seus templos.

Para protestar e impedir que esse projeto seja aprovado o pastor Silas Malafaia está organizando uma passeata em Brasília no dia 29 de junho e convida todos os que defendem os direitos da família a estarem com ele neste dia.

Centenário e disputas políticas nas Assembleias de Deus

A segunda parte de seu programa foi voltada a denuncia contra a diretoria da Convenção Geral das Assembléias de Deus que por questões de rixas políticas não mencionam a Igreja Mãe das ADs, a Assembleia de Deus de Belém, nos folhetos de comemoração do Centenário.

“A única igreja que está completando 100 anos é a Assembleia de Deus de Belém”, lembra Silas Malafaia que diz não estar defendendo o pastor Samuel Câmara que é quem está sendo “desprezado” pela CGADB por ter disputado as eleições para presidência da convenção juntamente com o pastor José Wellington.

Malafaia diz que a igreja tem que ser prioridade, acima da convenção que é só uma organização política. “Vocês dizem que amam a Assembleia de Deus, mas na verdade vocês só amam os seus cargos”.

O pastor denuncia também que a CGADB fará comemorações da cidade de Belém uma semana antes do que planeja a igreja local para que os líderes presentes não voltem na semana do dia 16 para participar das festividades coordenadas por Samuel Câmara.

Ele também faz coro com as declarações já dadas pelo pastor Câmara que diz que toda convenção regional que não apoia a CG acaba rachando, sem o apoio da diretoria.

“A nossa denominação está cheia de gerentes”, diz Malafaia que traça perfis diferentes entre líderes e gerentes, citandos inclusive, os nomes de antigos presidentes da convenção geral que agiram como líderes, prezando o bem comum das igrejas e não o lado pessoal.

http://www.cgiadb.com.br/noticias/silas-malafaia-solta-o-verbo-contra-as-comemoracoes-do-centenario-das-assembleias-de-deus/

SBT irá alugar horários de sua programação para Igrejas Evangélicas

Silvio Santos cede e SBT irá alugar horários de sua programação para Igrejas Evangélicas


Está para se concretizar nos próximos dias a locação de cerca de quatro horas da faixa da madrugada da emissora para a programação evangélica. O negócio envolve a programação diária, da 1h às 5 horas da manhã. O locador entraria no ar no SBT em rede nacional, incluindo a cabeça de rede da emissora, São Paulo.

Uma vez aberta a negociação – coisa que Silvio Santos nem cogitava tempos atrás – estão na disputa pelo espaço o Ministério Silas Malafaia, a Igreja Mundial do Poder de Deus (de Valdemiro Santiago) e a Igreja Internacional da Graça, do missionário RR Soares. A Universal do Reino de Deus corre por fora. O preço do espaço estaria na casa dos R$ 20 milhões mensais.

Vale lembrar que algumas afiliadas do SBT já estão locando as faixas de programação local para essas igrejas, entre elas, as praças da emissora em Salvador e Santa Catarina.

O SBT não confirma oficialmente a negociação.

http://www.cgiadb.com.br/noticias/silvio-santos-cede-e-sbt-ira-alugar-horarios-de-sua-programacao-para-igrejas-evangelicas/

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Belém ganha uma avenida que homenageia o Centenário das Assembleias de Deus

Prefeito sanciona a mudança do nome da Avenida como parte das comemorações do centenário da igreja evangélica.

O prefeito da cidade de Belém (PA), Duciomar Costa, sancionou nesta terça-feira, 17, a homologação da Avenida Centenário, uma homenagem a comemoração dos 100 anos da Igreja Assembleia de Deus.

O ato aconteceu no Centenário Centro de Convenções e contou com a participação de mais de 80 pessoas entre vereadores municipais, o pastor Samuel Câmara (presidente da Assembleia de Deus em Belém) e demais membros da Igreja.

A lei altera o nome da antiga Avenida Dalcínio Jurandir – que liga as avenidas Júlio Cezar e Augusto Montenegro – para avenida Centenário da Assembleia de Deus. O projeto de lei foi aprovado por unanimidade em abril pelos vereadores da Câmara Municipal de Belém.

Na ocasião Duciomar Costa ressaltou a importância da Assembleia de Deus não só para a comunidade cristã evangélica, mas para a sociedade em geral, já que a Igreja nasceu em solos paraenses e se disseminou por mais 176 países, firmando-se como um patrimônio histórico e cultural de Belém.

“É um orgulho fazer parte dessa história e a avenida Centenário é mais uma prova de que aos olhos de Deus nada é impossível. Sempre digo que quando Deus quer, o homem sonha e a obra nasce. O projeto de lei da avenida, o Centro de Convenções e a inauguração do Museu Nacional da Assembleia de Deus são exemplos disso. É uma honra para mim e para toda a Câmara Municipal sancionar essa lei hoje, neste lugar abençoado”, afirmou o prefeito de Belém.

Emocionado, o pastor Samuel Câmara agradeceu ao prefeito e aos vereadores pela aprovação da lei e disse estar satisfeito por ter alcançado mais um dos desafios do Centenário: “É muito gratificante receber todos esses presentes no ano do Centenário da nossa Igreja, pois no ano passado fomos questionados pelas autoridades religiosas do país e do Estado se Belém teria infraestrutura para sediar essa festa. Hoje, comprovamos que é possível e só Deus poderia realizar tudo isso. Foi Ele quem escolheu esse local para ser o berço da Assembleia de Deus e não podia nos deixar de fora da comemoração dos 100 anos de fundação da Igreja. É uma vitória de todos nós”.

http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=17893

sábado, 14 de maio de 2011

Bancada evangélica barra votação da PL 122

A Frente Parlamentar Evangélica no Senado Federal pediu o adiamento da votação alegando que devem ser realizadas audiências públicas.

A votação do projeto que define como crime a discriminação por gênero e orientação sexual, assim como idosos e pessoas com deficiência, sairá temporariamente da pauta da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

O pedido foi feito pela relatora da matéria, senadora Marta Suplicy (PT-SP), na reunião desta quinta-feira (12). A ideia é ganhar tempo para um acordo com os que se opõem à proposta, especialmente igrejas evangélicas e seus representantes no Congresso.

- Assim nós teremos como proporcionar maior possibilidade de diálogo e entendimento - disse.

Ao justificar a retirada da matéria, Marta afirmou que, no começo, assustou-se com a rejeição por parte de igrejas cristãs com relação ao projeto, mas que, ao entender o temor de que ele poderia restringir as liberdades de culto e de expressão, decidiu resguardá-las em seu substitutivo. Como ainda persistem resistências ao projeto, ela se disse disposta a ouvir e prosseguir o debate.

Marta afirmou que já havia feito todo esforço para chegar a um texto de consenso, ouvindo para isso senadores ligados a igrejas evangélicas. O resultado disso, segundo ela, foram mudanças para deixar claro o respeito à liberdade religiosa na abordagem do homossexualismo. O texto final exclui do alcance das punições "os casos de manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência e de crença".

Ao salientar a necessidade de acabar com os preconceitos, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou ser preciso aprovar um projeto de consenso que estabeleça a punição para ações contra homossexuais, mas que garanta a liberdade de manifestação de pensamento fundada na liberdade de crença.

- Talvez seja a hora de esgotamos todos os diálogos necessários e possíveis e que deixe claro que o Estado regulamenta a criminalização de preconceito, mas que o Estado não se meta na "pecamização" de qualquer coisa. É preciso esgotar as conversas para que o texto final não crie outro preconceito, o preconceito contra as igrejas, contra as crenças - disse.

Audiências públicas

Alguns representantes da Frente Parlamentar Evangélica presentes à sessão alegaram que é necessário realizar audiências públicas, porque o projeto não teria sido suficientemente discutido no Congresso.

Magno Malta (PR-ES) elogiou a decisão de adiar o debate e foi um dos que defenderam a realização de audiências públicas para ouvir todos os segmentos da sociedade que querem se manifestar sobre o assunto, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os religiosos (católicos e evangélicos), e homossexuais. Ele informou que apresentaria requerimento com esse propósito. "Precisamos debater à exaustão, sem privilegiar ninguém. Há pelo menos 150 milhões de brasileiros que não foram ouvidos”, disse o senador Magno Malta (PR-ES).

O texto do PL 122 é de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP) e tramita há dez anos no Congresso, mas somente em 2006 foi aprovado no plenário da Câmara. A intenção da senadora Marta Suplicy (PT-SP) que o desarquivou e virou sua relatora, era aprovar a PL até a próxima semana, quando começa as comemorações do Dia Nacional de COmbate à Homofobia, data comemorada no dia 17 de maio e que vai movimentar a Esplanada em Brasília.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Lula Telefona para Parabenizar Casal Gay pela União em Cartório

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ligou nesta segunda-feira para parabenizar o professor Toni Reis, 46, e o tradutor David Harrad, 53. Eles oficializaram em cartório hoje uma união que já dura 21 anos.

“Foi o parabéns mais emocionante que recebi em toda minha vida. Eu atendi o telefone e falaram que alguém queria falar comigo. Quando ouvi a voz do Lula, achei que era algum comediante”, disse Reis, que é presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais).

“A ligação foi para mim mais emocionante do que o próprio beijo que dei no meu marido, pois isso faço há 21 anos”, disse Toni, que comemorava nesta noite com amigos e colegas de trabalho a decisão do STF em um bar tradicional da capital paranaense.

“Foi muito bacana, ele foi muito simpático. Ele foi também um grande apoiador da nossa causa. Ele assinou demandas para o STF, AGU… ele realmente é o cara, mas não esperava que ele fosse me ligar. Foi uma emoção linda”, afirmou’’.

Ele “desejou felicidades, disse que sejamos felizes, eu aproveitei e agradeci”. “Mas a nossa maior festa vai ser daqui a quatro anos, quando completaremos 25 anos juntos”, disse Toni.

O casal foi um dos primeiros do país a oficializar a união após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) da última quinta-feira (5), que reconhece a união estável homossexual.

Agora, o casal quer filhos. Eles tentam adotar uma criança desde 2005, mas como não eram uma família teriam restrições — teria de ser uma menina, com mais de 10 anos.

Com o documento em mãos, eles pretendem recorrer à Justiça novamente para adotar um casal.

http://www.folhacrista.com/lula-telefona-para-parabenizar-casal-gay-pela-uniao-em-cartorio/

Deputado Bolsonaro leva panfleto antigay a escolas

O deputado Jair Bolsonaro (PP) distribuiu nesta semana, os panfletos “anti-gay” nas escolas e residências do Rio de Janeiro.Jair Bolsonaro mandou imprimir 50 mil cópias de um panfleto contra o plano nacional que defende os direitos dos gays. O deputado federal eleito pelo PP do Rio está distribuindo o material em residências e escolas do Estado.Um dos textos do impresso chega a associar o homossexualismo à pedofilia.Bolsonaro não revelou quanto gastou, mas já disse que pretende repassar a conta para os cofres públicos: fala em incluir a despesa em sua verba de gabinete e pedir reembolso da Câmara."EMBOSCADOS""Apresento alguns dos 180 itens deste que chamo Plano Nacional da Vergonha, onde meninos e meninas, alunos do 1º Grau, serão emboscados por grupos de homossexuais fundamentalistas, levando aos nossos inocentes estudantes a mensagem de que ser gay ou lésbica é motivo de orgulho para a família brasileira", diz o folheto na primeira de suas quatro páginas.Segundo a leitura de Bolsonaro, que é capitão da reserva do Exército, o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais do governo cria de "cotas para professor gay", "batalhões policiais gays nos Estados", "Bolsa Gay" e "MST Gay".Mas o principal alvo é o que o deputado chama de "kit gay", material didático antidiscriminação preparado pelo Ministério da Educação que será distribuído a escolas públicas. No material há filmes em que adolescentes descobrem que são gays."Querem, na escola, transformar seu filho de 6 a 8 anos em homossexual. Com o falso discurso de combater a homofobia, o MEC, na verdade incentiva o homossexualismo nas escolas públicas do 1º grau e torna nossos filhos presas fáceis para pedófilos", diz o panfleto do deputado.O MEC diz que o material ainda está sob análise, mas deve ser distribuído no segundo semestre somente em escolas do ensino médio, cujos alunos têm 14 anos ou mais. O uso será opcional."FUNDAMENTALISTAS"O secretário-executivo da Secretaria de Direitos Humanos, André Lázaro, e o presidente da ABGLT, Toni Reis, são citados no panfleto como "defensores do fundamentalismo homossexual".Reis diz que, apesar da imunidade parlamentar, entrará com queixa-crime contra Bolsonaro, devido à afirmação de que ele estaria de casamento marcado com um homem casado com sua mãe.Reis, cuja mãe já morreu, formalizou sua união estável anteontem. Seu parceiro jamais foi casado com ela, diz.Já Lázaro disse que o deputado "usa de má-fé" ao criticar o kit anti-homofobia, pois sabe que ele não será distribuído a crianças de seis anos. "O kit não tem conotação de estímulo a comportamentos."Lázaro descarta, porém, tomar medidas contra o deputado. "Nós, democratas, lutamos para que ele pudesse ter liberdade de opinar sobre os fatos, contrariamente à opinião dele, que defende a ditadura militar", afirmou.
http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=17796

Silas Malafaia muda data do protesto contra PLC 122

O evento, que seria no dia 29 de junho, acontecerá no dia 1º de junho, às 15h em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. Como há a possibilidade de o PL 122 ser tratado em caráter de urgência no Senado, o pastor Silas Malafaia adiantará a data da manifestação pacífica em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. O evento, que seria no dia 29 de junho, acontecerá no dia 1º de junho, às 15h. O objetivo é protestar contra esse o projeto de lei, desarquivado em fevereiro deste ano, pela senadora Marta Suplicy, do PT, com a assinatura de 27 senadores.O PL 122 criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil, com pena de 2 a 4 anos de prisão. Sendo assim, fere a liberdade religiosa e de expressão, direitos garantidos pela Constituição brasileira, expressas no artigo 5º, incisos 4, 6, 8 e 9. “Essa é uma lei vergonhosa, que finge proteger a prática homossexual, porém, sua intenção real é colocar uma mordaça na sociedade e criminalizar os que são contra o comportamento homossexual. Com essa lei querem atingir as famílias, as questões religiosas e a liberdade de expressão”, afirma o pastor Silas Malafaia, que convida os brasilienses para participarem desse manifesto.Aqueles que não puderem estar presente também podem ajudar nessa luta em favor da família e da liberdade de expressão. Entre no site www.senado.gov.br/senadores e envie para os representantes do seu estado: “Sr. Senador, rejeite a PL122/2006. Em favor da família, em favor da liberdade de expressão e abaixo a pedofilia.” Quem desejar pode ainda enviar esse pedido para os senadores dos demais estados da federação.
http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=17798

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Pr. Silas Malafaia é contra decisão do STF e fará protesto contra união gay no Brasil



O pastor Silas Malafaia, em entrevista exclusiva ao SRZD na manhã desta sexta-feira, se mostrou indignado com o Supremo Tribunal Federal (STF) pela aprovação da união entre homossexuais. Segundo ele, o STF não respeitou e ignorou a Constituição Federal. "Homem e mulher, a lei define gênero. Para aprovar isso (a união entre homossexuais) teria que mudar a Constituição. O STF rasgou a Constituição. Ficamos a mercê da opinião pública", disse ele.

Em primeira mão, o pastor revelou que fará um grande protesto contra a união gay, dia 29 de maio, às 15h, no Congresso Nacional, em Brasília. "Vamos fazer um barulho pesado em frente ao Congresso. Convidamos qualquer um que seja contra essa vergonha a vir conosco: padre, deputado, pastor, todo mundo. Será um barulhão, mas uma ordem pacífica, claro", acrescentou Malafaia.

Em tom de revolta, o vice-presidente do Conselho de Pastores do Brasil disparou: "Uma vergonha o STF ser igual a um partido político. Aprovaram aquilo lá com argumentos frágeis, uma reflexão fria e medíocre. Nenhuma nação do mundo transgride um conceito constitucional para agradar a um segmento da sociedade".

O pastor teme ainda que essa aprovação seja uma porta aberta para outra questão, a aprovação da PL 122 (Projeto de Lei), que criminaliza a homofobia. "Aprovando esta vergonha, os senhores estão abrindo as portas para que a PL 122, que é a lei mais esdrúxula que já vi na vida, seja aprovada no Congresso, favorecendo homossexuais, criminalizando a opinião e os heterossexuais", afirmou o pastor.

Brasil é 3º país onde mais se crê em Deus, aponta pesquisa

O Brasil foi o terceiro país em que mais se acredita em "Deus ou em um ser supremo" em uma pesquisa conduzida em 23 países.

A pesquisa, feita pelo empresa de pesquisa de mercado Ipsos para a agência de notícias Reuters, ouviu 18.829 adultos e concluiu que 51% dos entrevistados "definitivamente acreditam em uma 'entidade divina' comparados com os 18% que não acreditam e 17% que não tem certeza".

O país onde mais se acredita na existência de Deus ou de um ser supremo é a Indonésia, com 93% dos entrevistados. A Turquia vem em segundo, com 91% dos entrevistados e o Brasil é o terceiro, com 84% dos pesquisados.

Entre todos os pesquisados, 51% também acreditam em algum tipo de vida após a morte, enquanto que apenas 23% acreditam que as pessoas param de existir depois da morte e 26% "simplesmente não sabem".

Entre os 51% que acreditam em algum tipo de vida após a morte, 23% acreditam na vida após a morte, mas "não especificamente em um paraíso ou inferno", 19% acreditam "que a pessoa vai para o paraíso ou inferno", outros 7% acreditam que "basicamente na reencarnação" e 2% acreditam "no paraíso, mas não no inferno".

Nesse mesmo quesito, o México vem em primeiro lugar, com 40% dos entrevistados afirmando que acreditam em uma vida após a morte, mas não em paraíso ou inferno. Em segundo está a Rússia, com 34%. O Brasil fica novamente em terceiro nesta questão, com 32% dos entrevistados.

Mas o Brasil está em segundo entre os países onde as pessoas acreditam "basicamente na reencarnação", com 12% dos entrevistados. Apenas a Hungria está à frente dos brasileiros, com 13% dos entrevistados. Em terceiro, está o México, com 11%.

Entre os que acreditam que a pessoa vai para o paraíso ou para o inferno depois da morte, o Brasil está em quinto lugar, com 28%. Em primeiro, está a Indonésia, com 62%, seguida pela África do Sul, 52%, Turquia, 52% e Estados Unidos, 41%.

CRIAÇÃO X EVOLUÇÃO

As discussões entre evolucionistas e criacionistas também foram abordadas pela pesquisa do instituto Ipsos.

Entre os entrevistados no mundo todo, 28% se definiram como criacionistas, acreditam que os seres humanos foram criados por uma força espiritual como o Deus em que acreditam e não acreditam que a origem do homem viesse da evolução de outras espécies como os macacos.

Nesta categoria, o Brasil está em quinto lugar, com 47% dos entrevistados, à frente dos Estados Unidos (40%). Em primeiro lugar está a Arábia Saudita, com 75%, seguida pela Turquia, com 60%, Indonésia em terceiro (57%) e África do Sul em quarto lugar, com 56%.

Por outro lado, 41% dos entrevistados no mundo todo se consideram evolucionistas, acreditam que os seres humanos são fruto de um lento processo de evolução a partir de espécies menos evoluídas como macacos.

Entre os evolucionistas, a Suécia está em primeiro lugar, com 68% dos entrevistados. A Alemanha vem em segundo, com 65%, seguida pela China, com 64%, e a Bélgica em quarto lugar, com 61% dos pesquisados.

DESCRENTES E INDECISOS

Entre os 18.829 adultos pesquisados no mundo todo, um total de 18% afirmam que não acreditam em "Deus, deuses, ser ou seres supremos".

No topo da lista dos descrentes está a França, com 39% dos entrevistados. A Suécia vem em segundo lugar, com 37% e a Bélgica em terceiro, com 36%. No Brasil, apenas 3% dos entrevistados declararam que não acreditam em Deus, ou deuses ou seres supremos.

A pesquisa também concluiu que 17% dos entrevistados em todo o mundo "às vezes acreditam, mas às vezes não acreditam em Deus, deuses, ser ou seres supremos".

Entre estes, o Japão está em primeiro lugar, com 34%, seguido pela China, com 32% e a Coréia do Sul, também com 32%. Nesta categoria, o Brasil tem 4% dos entrevistados.

http://www.blogdopastor.com.br/

Os três nomes da AD no Brasil

Creio não ser novidade para os assembleianos que o primeiro nome da sua denominação não foi Assembleia de Deus. No Brasil, o pentecostalismo  teve inicio com o nome Missão da Fé Apostólica, que designava as igrejas ligadas ao movimento iniciado por Charles Fox Parham (1873-1929). E não foi por pouco tempo. Até ser adotado o nome Assembleia de Deus, quase sete anos depois, a doutrina pentecostal já havia chegado aos estados do Ceará, Pernambuco, Alagoas, Amapá e talvez Amazonas. Portanto, quando os nosso livros de história dizem que a “Assembleia de Deus” chegou a esses estados na verdade querem dizer “Missão da Fé Apostólica” (um anacronismo normal nesses casos), porque o outro nome até então não existia aqui.

O nome Assembleia de Deus foi escolhido quando se decidiu que a igreja precisava ter personalidade jurídica, e foi registrada assim em 11 de janeiro de 1918. Segundo o testemunho de Manoel Maria Rodrigues, o primeiro presbítero assembleiano do Brasil, o nome foi escolhido numa parada de bonde (leia a seção “A escolha do nome Assembleia de Deus”, no artigo Algumas curiosidades sobre a Assembleia de Deus, deste blog).

Mas agora vem o detalhe curioso, que descobri ao consultar o livro A história da igreja-mãe das Assembleias de Deus no Brasil, editado pela própria: o primeiro nome oficial da denominação foi Sociedade Assembleia de Deus. O nome Igreja Evangélica Assembleia de Deus veio a ser adotado mais tarde, mas desconheço em que circunstâncias.

Há também um fato interessante ligado a esse nome. O primeiro templo da denominação (foto) foi inaugurado em 1914, quando o nome ainda ainda era Missão da Fé Apostólica. No entanto, a foto que costumamos ver da fachada desse templo, e que parece a única a ter sobrevivido, traz o nome Assembleia de Deus. Mas creio que a explicação é simples: a foto deve ser de um período posterior a 1918, quando o antigo letreiro, se é que havia algum, já tinha sido substituído.

http://www.iead-pvh.com/portal/modules/news/article.php?storyid=2568

ESCÂNDALO: CGADB aprova novo casamento de pastor divorciado

http://4.bp.blogspot.com/_ZGOB5k99Js0/TT25IXTSONI/AAAAAAAAATE/IvWBtlBrvYI/s400/divorciados.jpgDurante muito tempo foi proibido um novo casamento para um líder. Até mesmo continuar no ministério caso se divorciasse. Mas hoje estão dando um jeitinho, mesmo distorcendo a palavra para não destituir da função àqueles que sugam o leite das ovelhas até sair sangue e de alguma forma seu casamento se desmoronou talvez até por incopetência administrativa no lar.

http://noticias.gospelprime.com.br/files/2011/04/40%C2%AA-Assembl%C3%A9ia-Geral-Ordin%C3%A1ria-275x155.jpgDivórcio para ministros do Evangelho, membros da CGADB só poderá ocorrer em caso de infidelidade conjugal. E dessa forma, o mesmo poderá contrair núpcias novamente.

“O ministro vítima de infidelidade conjugal… poderá contrair novas núpcias, respeitados os princípios bíblicos, que norteiam a união conjugal”, conforme estabeleceu o Senhor, em Mateus 5.31-32 e 19.9 (“Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério”; “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério”). Porém, cada caso deve ser definido pelas convenções regionais, dentro dos termos acima aprovados.

http://1.bp.blogspot.com/-eKIq2xFwcFc/Taeek-A_8bI/AAAAAAAADto/gTh5zOaWRQo/s1600/20110413104846-266.jpgEsta decisão deverá regularizar a situação de ministros na situação. No caso de divórcio provocado por iniciativa da esposa, com base em 1Coríntios 7.15 (“Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não esta sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz”), o ministro poderá permanecer ou não na função ministerial, a depender da convenção regional, da qual é filiado, mas com todo o direito de defesa, com condições de recorrer à mesa diretora da CGADB.

O artigo 3º permaneceu intacto: a “CGADB não reconhece, no âmbito da vida ministerial de seus membros, a situação de união estável”.

Quanto ao pastor, membro da CGADB, “que acolher ministro divorciado, sem a observância do disposto na presente Resolução, será responsabilizado disciplinarmente, no âmbito desta Convenção Geral”.

Confira a intregra da resolução:

RESOLUÇÃO DA 40ª AGO DA CGADB SOBRE UNIÃO ESTÁVEL E DIVÓRCIO - TEXTO NA ÍNTEGRA

RESOLUÇÃO DO PLENÁRIO DA CGADB Nº 001/2011


Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, no uso de suas atribuições e de conformidade com o disposto no art. 3º, III, IV c/c o art. 8º, I, do Estatuto Social;

Considerando a existência de Ministros, membros da CGADB, em situação de Divorcio;

Considerando a necessidade dessa Convenção Geral em traçar normas que regulamentem a situação ministerial dos seus membros, no sentido de preservar e manter os princípios morais e espirituais que embasam a doutrina das Assembléias de Deus no Brasil;

Considerando que é dever dessa CGADB zelar pela observância da doutrina bíblica e dos bons costumes dos membros das Assembléias de Deus, em todo território nacional, sem prejuízo da atuação das respectivas Convenções Estaduais;

RESOLVE:

Art. 1º A CGADB só reconhece o Divórcio no âmbito ministerial de seus membros, nos casos de infidelidade conjugal, previstos na Bíblia sagrada e expressos em Mt. 5:31-32; 19:9, devidamente comprovados.

Art. 2º. As Convenções Estaduais deverão esgotar todos os esforços possíveis no sentido de promover a reconciliação do Ministro e sua esposa, antes de serem ajuizadas Ações de Divórcio.

Art. 3º. Esta CGADB não reconhece, no âmbito da vida ministerial de seus membros, a situação de União Estável.

Art. 4º. O Ministro, membro desta CGADB, divorciado nos termos do disposto no art. 1º. desta Resolução ou no caso, onde a iniciativa do divórcio partir da sua esposa (1 Co 7: 15), poderá permanecer ou não, na função ministerial, decisão essa, que ficará a cargo da Convenção Estadual da qual é filiado, facultando-se-lhe o direito de recurso para Mesa Diretora e para o para o Plenário desta Convenção Geral.

Parágrafo 1º. O Ministro, vítima de infidelidade conjugal por parte de sua esposa, poderá contrair novas núpcias, respeitados os princípios bíblicos que norteiam a união conjugal, nos termos da permissibilidade concedida por Cristo, em Mateus 5. 31 e 32; 19. 9, ficando cada caso a ser examinado e decidido pelas Convenções Estaduais.

Parágrafo 2º. Quando o Ministro der causa ao divórcio, a sua permanência ou retorno ao ministério dependerá de exame e decisão da Convenção Estadual, facultando-se-lhe ampla defesa, sendo-lhe também assegurado recurso para a Mesa Diretora e para o plenário da Convenção Geral.

Art. 5º. O Ministro, membro desta CGADB que acolher Ministro divorciado sem a observância do disposto na presente Resolução, será responsabilizado disciplinarmente, no âmbito desta Convenção Geral.

Art. 6º. Ficam os Presidentes de Convenções e demais membros desta CGADB autorizados a divulgar entre a membresia das Igrejas Evangélicas Assembléias de Deus em todo o território nacional, o inteiro teor desta Resolução.

Art. 7º. Esta Resolução entrará em vigor na data da sua publicação no “Mensageiro da Paz”, órgão oficial de publicação dos atos desta Convenção Geral.

Art. 8º. Revogam-se a resolução 001/95, de 29 de Janeiro de 1995 e demais disposição em contrário.


Plenário da 40ª Assembléia Geral Ordinária da CGADB em Cuiabá(MT), 13 de abril de 2011.


Pr. Esequias Soares da Silva

Presidente da Comissão Especial


Pr. Everaldo Morais Silva

Relator da Comissão Especial

http://www.iead-pvh.com/portal/modules/news/article.php?storyid=2583


Pr. Ricardo Moraes de Resende

Secretario Ad Hoc da Comissão Especial

http://www.oalerta.com/portal/modules/news/article.php?storyid=195

Em seu site oficial, Marco Feliciano fala sobre a polêmica no Twitter. Veja na íntegra


Após algumas horas de uma postagem na internet: AFRICANOS DESCENDEM DE ANCESTRAL AMALDIÇOADO POR NOÉ. ISSO É FATO. O MOTIVO DA MALDIÇÃO É A POLÊMICA. NÃO SEJAM IRRESPONSAVEIS TWITTERS rsssFui alvo de milhares de pedradas, sapatadas, raquetadas, "twittadas", e ainda virei matéria de midias como UOL, etc. O que gostaria aqui de explanar, explicar e logo depois DENUNCIAR é algo grotesco e absurdo!

Primeiro a Explanação:

Gn. 9:22-25 - E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora. Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai. E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera.E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por escravo.

No texto acima temos a citação biblica onde Noé amaldiçoa o descendente de Cão, ou seja, toda a sua descendencia, pois Canaa era o mais moço. Canaã representa diretamente a descendencia de Cão representando todos os seus filhos.

Gn.10:6 - E os filhos de Cão são: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã.

Acima vemos os filhos de Cão. Entre eles Cuxe. Veja abaixo a citação do Historiador Hebreu:

Flavio Josefo dá conta da nação de Cuxe, filho de Cam e neto de Noé : "Para um dos quatro filhos de Cam, o tempo não para toda a mágoa o nome de Cush; para a Etiópia , sobre o qual reinou, são ainda menos Neste dia, tanto por si e por todos os homens na Ásia , etíopes chamados. "(Antiquities of the Jews 1.6). ( Antiguidades dos Judeus 1,6).
Bem, citando a bíblia e a história, a veracidade sobre a postagem. AFRICANOS DESCENDEM DE CÃO, FILHO DE NOÉ.

Segundo a Explicação:

Como Cristãos, cremos em bençãos e portanto não podemos ignorar as maldições. Recai sobre o homem o peso da lei, toda vez que por ele a lei é quebrada.
Ex.34:7 que conserva sua graça até mil gerações, que perdoa a iniqüidade, a rebeldia e o pecado, mas não tem por inocente o culpado, porque castiga o pecado dos pais nos filhos e nos filhos de seus filhos, até a terceira e a quarta geração".

Alguns creem que tudo acontece aqui na "horizontal" da existência, tipo, problemas vem por culpa do governo, empresarios, etc. Mas nós cristãos cremos que existem coisas que vem da "vertical", ou seja, cremos que Deus governa o mundo. E sua palavra não volta atrás.

Todavia, também cremos que toda vez que o homem, a familia, o país, entrega os seus caminhos ao Senhor, toda maldição é quebrada na cruz de Cristo!

Tem ocorrido isso no continente africano. Milhares de africanos, tem devotado sua vida a Deus e por isso o peso da maldição tem sido retirado, afinal esta escrito na palavra de Deus:
Is.10:27 - A unção despedaça o jugo!

Gl. 3:13 - Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

Terceiro a DENUNCIA:


Desde o periodo das eleições, quando apresentamos ao povo evangélico as leis que tramitavam na camara, como a Pl. 122, comecei a receber ataques, ameaças, xingamentos, e outras coisas mais que não vale a pena citar aqui. Um dos seus representantes mais atuantes, um parlamentar eleito, ao assumir seu lugar em Brasilia, chamou a imprensa e declarou guerra a bancada evangélica. Sou o Deputado Evangélico mais votado do País. Dai seus tiros contra mim, através dos seus asseclas que ficam no twitter a espreita, procurando alguem que possam denegrir. No twitter existe um grupo de homoafetivos que deturpam tudo o que digo, e dessa vez foram longe demais! Esparramando pela midia uma matéria esdruxula! Ja fui entrevistado hoje por muitos jornalistas, alguns sensibilizados por compreenderem do que se trata, outros irritados ja me chamando de HOMOFÓBICO E RACISTA.

Alerta a comunidade evangélica! Estamos sob fogo cruzado! E é preciso uma ação coletiva de repudio a esses ataques e a essas infames insinuações, pois isso pode provocar o ódio, a cólera, a ira, e sabe Deus o que mais. Recebi uma mensagem de ameaça de morte dizendo que estou na lista ao lado de pastores como Silas Malafaia e outros.

Conclamo a Mídia Cristã responsável, pois existem tambem no nosso meio cristão uma MIDIA MARROM, inescrupulosa, baixa, irresponsável e leviana, que se alimenta de especulações e fofocagens! Nesse momento não é o meu nome que está em jogo, nesse momento estão em jogo comigo MILHÕES DE CRISTÃOS QUE LUTAM PELA FAMILIA ASSIM COMO EU.

Que fique bem claro aqui de uma vez por todas, NAO SOU HOMOFÓBICO. O que as pessoas fazem nos seus quartos não é do meu interesse. Sou contra a promiscuidade que fere os olhos de nossos filhos, quer seja na rua, nos impressos, na net ou na TV. Respeito o ser humano, mas tenho o direito de ser repeitado também! NÃO SOU RACISTA! Sou Brasileiro com um sangue miscigenado, por africanos, indios e europeus. SOU CRISTÃO sim Senhor.

Peço oração a todo o povo cristão brasileiro, os que lutam pela familia, os que amam ao Senhor, e os que me conhecem há tempos, e sabem que como todo brasileiro sou afro-descedente. Auxilío missionários no continente africano com sustento. E ja estive por lá e bem sei da luta daquele sofrido povo. E oro por eles!

Um abraço fraterno naquele que quebrou todas as maldições, Jesus o Senhor! Agradeço a toda mídia brasileira pelo respeito e apreço.

Assista o vídeo com resposta do Pastor Marco Feliciano, gravada na Assembléia de Deus da Família em Caxias no Rio de Janeiro

Lista de Evangélicos Eleitos - Eleições 2010


A Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional encolheu para o período 2011-2014. Se eram mais de 40 parlamentares até a atual legislatura, o número para começar a nova legislatura ano que vem não deve ultrapassar a casa dos 30 parlamentares. Apenas a "Bancada Assembleiana", por assim dizer, teve aumento.

Na legislatura de 2003-2006, ocorreu o recorde de deputados federais assembleianos eleitos: 22. Na legislatura seguinte (2007-2010), esse número caiu drasticamente para 5 deputados federais. Agora, após o pleito de ontem, houve um significativo aumento: haverá 12 deputados federais assembleianos na próxima legislatura.

Abaixo, veja a lista dos deputados federais evangélicos com eleição confirmada até às 7h da manhã de hoje, segundo dados do TSE. Entre parênteses, a posição de cada um entre os mais votados em cada Estado. Os deputados da "Bancada Assembleiana" aparecem com seus nomes em destaque e respectivos números de votos. Na lista, não constam os candidatos eleitos ligados à Igreja Universal, e que divergem em algumas questões defendidas pela Frente Parlamentar Evangélica. O destaque da Universal, mais uma vez, foi o senador Marcelo Crivella, reeleito senador como segundo mais votado no Rio de Janeiro, com 3.332.886 votos.

Evangélicos com eleição confirmada para deputados federais para legislatura 2011-2014:

São Paulo
Marco Feliciano (12º - 211.803 votos);
Paulo Freire (24º, 161.083 votos);
Missionário José Olimpo (26º - 160.813)
Marcelo Aguiar (57º - 98.842).

Rio de Janeiro
Garotinho (1º - 694.862);
Eduardo Cunha (5º - 150.616);
Arolde de Oliveira (13º - 99.457);
Filipe Pereira (14º - 98.280);
Benedita (30º - 71.036);
Washington Reis (9º - 138.811);
Liliam Sá (43º - 29.248).

Espírito Santo
Lauriete (8º - 69.918 votos)

Distrito Federal
Ronaldo Fonseca (7º - 67.920)

Goiás
João Campos (7º, 135.968 votos)

Pará
Zequinha Marinho (7º - 147.429 votos)

Pernambuco
Pastor Francisco Eurico (5º - 185.870 votos)

Paraná
Takayama (14º - 109.895 votos);
André Zacharow (20º - 101.579)

Amazonas
Silas Câmara (4º - 126.688 votos)

Sergipe
Pastor Heleno (6º - 61.598)

Rondônia
Nilton Capixaba (3º - 32.016 votos)

Paraná
Edmar Arruda - (61.309 votos)

Fonte: CPAD News

sábado, 7 de maio de 2011

FESTA DE ANIVERSARIO






Parabéns ao Zairan e a Patricia Por Seu anivérsario